terça-feira, 22 de abril de 2008

BIOGRAFIA - RAMONES

HEY HO,LET'S GO !

Década de 70. Jeffrey Ross Hyman e John William Cummings, ainda garotos e colegas na escola de Forrest Hills, em New York, cresciam tomados pela indignação e frustração, diante da falta de repertório em que o rock vivia na época: músicos de técnica apurada, solos imensos, letras profundas e discos duplos. Mas os dois moleques tinham algo mais em comum: a adoração pelo rock dos Beatles, Stones, Doors, e The Who; dos ídolos rockabilly: Turtles, Ventures, Kinks e Trashmen e da surf music dos Beach Boys.

Decepcionados com o fim dos Beatles e Stones e The Who se afastando cada vez mais da fúria de seu som original, voltaram-se para o que havia de mais radical na época: The Stooges, MC5,as glitter-bands de David Bowie, New York Dolls e T-Rex.

Jeffrey, nessa época baterista, fundou o Sniper, grupo fortemente influenciado pelo New York Dolls, enquanto John era o guitarrista no Tangerine Puppets, uma banda cover. Logo os dois começaram a ensaiar e foi por intermédio de John que Douglas Colvin, também integrou-se na banda.

Jeffrey, John e Douglas resolveram assumir os nomes artísticos de Joey Ramone, Johnny Ramone e Dee Dee Ramone, respectivamente. E assim aconteceu o primeiro ensaio dos Ramones, em 1974, com Dee Dee no vocal e Joey na bateria. Houve entre eles uma afinidade muito grande e em duas horas haviam composto a primeira música da banda: "I Don't Get Involved With You". Para homenagear o produtor Phil Ramone, batizaram a banda de Ramones e todos usaram "Ramone" como sobrenome, como se fizessem parte de uma família. A história, porém, gera controvérsias, uma vez que alguns afirmam que, na verdade, eles apenas fizeram uma brincadeira com fato de Paul McCartney se registrar em hotéis sob o pseudônimo de Paul Ramone.


1974

O primeiro show dos Ramones ainda tinha Joey na bateria, e aconteceu em março, no estúdio onde ensaiavam, parecendo na verdade um ensaio aberto. O show foi um vexame pois Joey nitidamente não sabia tocar bateria. Decidem então que Joey assumiria os vocais e precisariam assim de um baterista. Conheceram ainda nesse mesmo estúdio, o empresário Tommy Erdelhyi, que passou a cuidar dos negócios do grupo.

Foram meses testando vários bateristas, até que Johnny sugeriu a Tommy que ele fosse o baterista, já que compreendia e conhecia as músicas. Tommy aceitou, mesmo sem nunca ter tocado bateria. E assim foi formada a banda: Joey Ramone no vocal, Johnny Ramone na guitarra, Dee Dee Ramone no baixo e Tommy Ramone na bateria.



1976

Com esta formação,Tommy conseguiu um contrato com a gravadora independente Sire, que lançou o primeiro álbum do grupo, auto entitulado. Gravaram , em pouco mais duas semanas. Se faltava à banda técnica, sobrava energia. O disco foi muito bem aceito e se tornou um dos mais influentes da história do rock. Afinal, se os Ramones haviam conseguido chegar a um disco sem saber tocar mais que três acordes, nada impedia que outras bandas tentassem.


O disco "Ramones" desencadeou um pouco mais tarde na Inglaterra o movimento punk que viria a ficar conhecido mundialmente com bandas como Sex Pistols, The Clash, Damned, etc. Embora os Ramones não tenham tido a princípio o mesmo reconhecimento das bandas inglesas, foram eles, sem sombra de dúvida, os pioneiros do "do-it-yourself". Finalmente um disco de mais de 12 músicas e menos de 30 minutos voltava às paradas.

As rádios, ainda não habituadas com letras tão pouco convencionais e despojadas, falando sobre punks e delinquentes, ignoraram o álbum. Já na Europa o disco foi muito bem recebido, onde logo os Ramones foram fazer o seu primeiro show.


1977

Em janeiro , o grupo já gravava seu segundo álbum: "Leave Home". Uma curiosidade: uma boa parte das músicas foi inspirada em filmes B de terror, como a música "Pinhead", que traria o clássico refrão Gabba Gabba Hey (uma distorção da saudação do filme Freaks). Coisa de Dee Dee Ramone. A fama do grupo aumentava junto com os problemas de Dee Dee com as drogas.Mesmo assim, ele estava em uma fase muito criativa.

Logo após oito meses de lançamento do Leave Home, os Ramones estavam no estúdio para gravar a obra-prima do grupo e considerada também por muitos, o álbum revolucionário do rock, o "Rocket to Russia". O disco terminou em sexto lugar na lista de discos mais vendidos e com músicas como "I Don't Care" e "We're a Happy Family", a banda foi considerada pelo jornal musical Melody Maker, em 1977, como a melhor de todos os tempos. Item indispensável em qualquer coleção.

No reveillon, gravaram o disco ao vivo It's Alive, lançado apenas na Europa e como disco duplo. Logo depois da turnê européia, Tommy resolveu deixar a banda, pois não gostava muito de excursionar. Ele queria mesmo dedicar-se exclusivamente à produção de discos e tornou-se um respeitado produtor, trabalhando até mesmo diversos outros Lp's dos Ramones. Tommy foi substituído por Marc Bell, ou Marky Ramone.



1979

Nesta ocasião, os Ramones renascem com o velho projeto do produtor Roger Corman (mestre dos filmes B) Rock 'n' Roll High School , uma comédia musical. O diretor Allan Arkush percebe que o som da banda é essencial para se fazer um filme onde a galera se rebela e coloca fogo em uma escola. Foi a realização de um sonho dos Ramones, que de quebra, participaram como atores. O show que aparece no longa metragem é a verdadeira performance usada pela banda por volta de 74.

Este filme terminou ocupando a 18º posição na lista de 50 melhores filmes de colegial, segundo a Entertainment Weekly.


1980

Aparece em cena o famoso produtor Phil Spector (ex-produtor dos Beatles), que mudou um pouco a direção musical da banda. "End of the Century" é um disco muito perfeccionista e rico em detalhes. Gravado em Los Angeles, o trabalho foi meio tumultuado: Phil Spector chegou a puxar uma arma para Dee Dee durante as gravações, mas no fim tudo acabou bem.

Johnny também não estava contente, pois sentia que o estilo punk, característico do grupo, havia sumido, dando mais espaço ao pop. Durante as gravações, Joey recebeu um convite para gravar um álbum solo que seria produzido por Phil, mas felizmente isso não aconteceu. "Do You Remember Rock'n'Roll Radio?" chegou ao Top 10 britânico e o disco foi considerado um dos melhores do ano pela revista Time Magazine.



1981

Em julho, foi lançado "Pleasant Dreams" produzido por Graham Gouldman, depois das brigas de Dee dee com Phil. O resultado foi uma sonoridade um pouco pop, misturada com rock sessentista, mas ainda bem influenciada pelo toque de Phil.
Este álbum tem um single polêmico, "We Want the Airwaves", que era uma crítica direta às radios,e logo não tocou nas estações comerciais. Joey escreveu 7 das 12 músicas do álbum, inclusive a famosa "The KKK Took My Baby Away" (as outras faixas são de Dee Dee).
Sem dúvidas, o maior público num show dos Ramones foi nesse ano, no US Festival,Califórnia, com cerca de 500 mil pessoas assistindo aos Ramones já não tão garotos.


1983

Já o álbum "Subterranean Jungle", apesar conter mais um clássico, a contagiante "Psycho Therapy", é considerado um dos trabalhos mais confusos e fracos da banda. Os Ramones queriam trabalhar com o produtor Kenny Laguna, mas não conseguiram.
"Subterranean Jungle" tem 3 covers e algumas canções pouco inspiradas, sendo que nenhuma emplacou nas rádios. Nesse disco Marky Ramone se despedia dos Ramones, por causa de seu alcoolismo. Dois dias depois do lançamento do "Subterranean Jungle", os Ramones anunciavam a chegada do novo baterista, Richie.


1984

Em "Too Tough To Die" chamou de volta os produtores Tommy (ex-bateria dos Ramones e colaborando na composição de algumas músicas) e Ed Stasium. Johnny, que no disco passado só tinha se dado ao trabalho de tocar, também acabou pegando no papel e caneta.


1986

Os Ramones voltam com força total à fúria e vertente punk dos seus primeiros trabalhos. Com "Animal Boy" e o novo produtor, Jean Beauvoir (ex-baixista dos Plasmatics) a banda acendeu mais uma polêmica: protestou sobre uma visita do então presidente Ronald Reagan a uma cerimônia que homenageava ex-combatentes nazistas.

A postura politizada levou Joey a ser convidado para participar de outros movimentos como o dos Artistas contra o Apartheid . A própria banda faria chacota desses movimentos gravando a música "Something to Believe In" e um clip para o "Ramones Aid", com a participação de vários artistas. Nesse disco, Richie Ramone provou seu valor com a boa "Somebody Put Something in My Drink".



1987

O que realmente preocupava a todos nessa época, era o vício de Dee Dee com as drogas. Foi lançado o álbum "Halfway To Sanity", considerado por Joey e Johnny o melhor disco dos Ramones. O fato é que realmente foi o ápice: "I Wanna Live", "Go Lil' Camaro Go", "Garden of Serenity" e tantas outras músicas podem ter até sido subestimadas pelos fãs na vasta história dos Ramones, mas trazem uma maturidade musical e inquietude como pouco se viu no punk.

Neste disco, Richie emplacou mais 2 ótimas músicas ("I'm not Jesus" e "I Know Better Now"), mas se despedia da banda por discussões envolvendo dinheiro. Joey ainda tentou colocar panos quentes, mas não teve sucesso. Clem Burke, ex-Blondie, entro no seu lugar, passando a se chamar Elvis Ramone.

Elvis ficou apenas por dois shows no grupo, pois não acompanhava o estilo da banda e Marky, recuperado dos problemas com o álcool, volta a fazer parte dos Ramones.


1989
É lançado "Brain Drain" e é este disco que começa a atrair o público brasileiro para perto da banda, por causa de "Pet Sematary", que o grupo compôs para o filme homônimo (Pet Sematary, ou Cemitério Maldito), de Stephen King. O filme não fez um décimo do sucesso que a música fez...

Stephen King e os Ramones sempre cultivaram uma admiração mútua. "I Believe in Miracles" e "Merry Christmas (I Don't Want to Fight Tonight)" foram outros clássicos. Essas três músicas foram responsáveis pela grande sustentação do álbum, que foi o mais vendido da história do grupo. Para a tristeza da Warner (que havia comprado a SIRE), esse foi o início do trabalho dos Ramones com a EMI. Tristeza para uns, alegria para outros: foi um ótimo retorno para Marky Ramone, que andava com a obscura banda metal King Flux e recuperado do alcoolismo.


1991

Com o estouro de "Brain Drain" a agenda dos Ramones ficou lotada, mas o projeto de um disco novo teve que ser adiado por vários motivos...

O problemas com as drogas se agravara e Dee Dee foi desligado da banda. Foi preso por porte de maconha e depois cismaria que era o novo rei do rap... Cortou o cabelo e virou Dee Dee King, chegando a gravar um disco. Não foi nada fácil substituir Dee Dee, já que ele era uma figura das mais carismáticas da era punk.

Foi então que escolheram CJ como baixista, tornando-se CJ Ramone e dando nova inspiração ao grupo, que se sentia revigorado e satisfeito com a performance do novo baixista.

Uma turnê pela Espanha acabou originando "Loco Live", o primeiro álbum ao vivo do grupo lançado oficialmente nos Estados Unidos.
Ainda em 1991 foi lançado um tributo à banda, chamado de "Gabba Gabba Hey!", que conta com a participação de D.I., Buglamp, Chemical People, Bad Religion, Groovie Ghoulies, entre muitos outros.


1992

Em setembro os Ramones lançaram "Mondo Bizarro". O álbum provocou um novo estouro da banda em todo mundo, fazendo dos Ramones a atração principal em vários festivais de rock na Europa.

É incrível como os Ramones fazem a mesma coisa durante 18 anos sem perder a força! O disco trouxe um novo conjunto de músicas boas, e bem executadas no mundo todo (tanto que rendeu um disco de ouro no Brasil, pela venda de 100 mil cópias). Mais uma vez Joey mostrou-se afiado com "Censorshit" , "Tomorrow She Goes Away", "Touring", entre outros clássicos.

O baixista CJ Ramone mostra seus dotes como vocal, e não faz feio. Outra boa surpresa é que Dee Dee não se desligou totalmente da banda, compondo (juntamente com Daniel Rey) músicas como "Poison Heart" (trilha sonora do filme Pet Sematary 2). Como não bastasse tudo isso, eles também incluíram um cover do The Doors, "Take It As It Comes".



1994

É lançado "Acid Eaters", disco só com covers, rendendo boas interpretações de músicas das principais influências da banda, como o The Who, e participações inusitadas como a da atriz pornô Traci Lords nos backing vocals, mas não foi além disso.

O lançamento desse tapa-buracos foi o primeiro sinal de que as coisas não iam bem como o grupo. Os 2 covers que tiveram maior destaque foram o de "Substitute" e "Have You Ever Seen The Rain".

1995

"Adios Amigos!" é infelizmente o último álbum do grupo com material novo, e o último trabalho em estúdio, pegando de surpresa a legião de fãs, afinal estavam no auge de sua carreira.

Marky se mostrou firme com seu parceiro de composição Skiny Bones (que depois o acompanharia nos Intruders). Uma despedida de gala, com certeza...A essa altura, Joey já sofria com os primeiros sintomas da leucemia. A canção "Life's a Gas" exprime muito bem a angústia pela qual passava o vocalista.


1996

Depois do show despedida, cada integrante cuidava de seus projetos: CJ Ramone continuava se apresentando na sua banda Los Gusanos enquanto Marky tocava em seu projeto solo "Marky Ramone and The Intruders". Johnny, que largou por definitivo a música (alguns até o acusaram de ter causado o fim da banda), está vivendo com os louros de seu trabalho. Já a notícia mais triste fica por conta de Joey: está muito debilitado devido à leucemia.

1999

O grupo faz uma apresentação beneficente em Nova York para juntar fundos para uma casa que cuida de crianças com leucemia. A grande esperança dos fãs veio através das palavras do guitarrista Johnny: "Se Joey se recuperar da sua doença, faremos uma turnê mundial". Esperanças que infelizmente não se concretizariam.


2001

No dia 15 de abril o mundo todo ficou chocado com a notícia: morreu Joey Ramone, aos 49 anos. Os fãs choram com o fim de uma história que durou 21 anos, e os Ramones, que sempre foram fiéis ao estilo punk rock , provaram que ainda existe fidelidade e amor à música.


2002

Pouco após os Ramone serem admitidos no Rock And Roll Hall Of Fame, um reconhecimento tardio à sua importância, Dee Dee Ramone, baixista original da banda, morreu aos 50 anos em sua casa, devido à uma overdose de heroína. Dee Dee foi encontrado pela esposa, em sua casa em Holywood sem dar sinais de vida.

Sua biografia saiu aqui no Brasil sob o título de "Coração Envenenado - Minha Vida com os Ramones" (Editora Barracuda).


2003

A Rua 2 Leste com a Bowery, em Nova York, passou a se chamar Joey Ramone Place, numa homenagem mais do que merecida ao líder dos Ramones. Este local foi escolhido pois fica no mesmo quarteirão do lendário clube CBGB, onde eles, ao lado do Blondie e Television iniciaram suas carreiras.


2004

Morre Johnny Ramone aos 55 anos, após lutar durante cinco anos contra um câncer de próstata. Marky Ramone se tornou então o último remanescente da formação mais clássica da banda.
Ainda nesse ano, foi anunciado "Ramones Raw", um DVD que conta com diversos depoimentos de artistas influentes como Debbie Harry e Bono Vox, além de uma performance histórica do grupo em Roma, registrada em 1980.



"Quatro garotos, ex-delinqüentes juvenis de Queens, New York, uniformizados com calças jeans rasgadas e jaquetas de couro, tocando músicas de dois ou três minutos, falando sobre danos cerebrais e insanidade, como se a sua vida dependesse disto. Garantia de excelente diversão". (Revista Rolling Stone, 1983)


Fontes:

Rock on Line (Territótio Terra) - Rock de A a Z

Lobodezoio.sites.uol.com.br

Whiplash! ( http://whiplash.net/)

Um comentário:

nerdnaonerd disse...

pow cara, seu post me ajudou pra caramba no meu trabalho de inglÊs, pena q fiquei com preguiça de ler td, mas, valeu mesmo!

vc q digitou ou tirou d algum lugar, caso tenha sido suas próprias ideias e pa, parabéns !

Um abraço,
W.Paulow